segunda-feira, 11 de outubro de 2010

ERICH FROMM (2)



Erich Fromm
Em
A Arte de Amar.





“Toda a nossa cultura se baseia no apetite da compra, na idéia de uma troca mutuamente favorável.
A felicidade do homem moderno consiste na sensação de olhar as vitrinas das lojas e em comprar tudo quanto esteja em condições de comprar, quer a dinheiro, quer a prazo.
Ele (ou ela) encara as pessoas de maneira semelhante.
Para o homem, uma mulher atraente (e, para a mulher, um homem atraente) eis o lucro a obter”.





“Na maioria, o povo nem sequer tem consciência de sua necessidade de conformar-se.
Vive sob a ilusão de seguir suas próprias idéias e inclinações, de ser individualista, de ter chegado a suas opiniões como resultado de seus próprios pensamentos – apenas acontecendo que suas idéias são as mesmas da maioria”.





“O conformismo de rebanho tem apenas uma vantagem: é permanente e não espasmódico.
O indivíduo é introduzido no padrão conformista com a idade de três ou quatro anos e daí por diante nunca perde o contato com o rebanho.
Mesmo seu funeral, que ele antevê como o último de seus grandes eventos sociais, está em estreita conformidade com os padrões”.





“Respeito significa a preocupação de que a outra pessoa cresça e se desenvolva como é, “respeito”, assim, implica ausência de exploração.
Quero que a pessoa amada cresça e se desenvolva por si mesma, por seus próprios modos, e não para o fim de servir-me”.





“Nenhum observador objetivo de nossa vida ocidental pode duvidar de que o amor – amor fraterno, amor materno e amor erótico – seja fenômeno relativamente raro, sendo seu lugar tomado por numerosas formas de pseudo-amor que, em realidade, são outras tantas formas de desintegração do amor”.








FROMM, Erich. A Arte de Amar. Tradução de Milton Amado. São Paulo: Martins Fontes, s/data. Disponível em: http://api.ning.com/files/DQdwpc6qS4*5U-t2OVGmp4P9O4fydtzb37hu8Cgzzp1zEft8lFwN3J8US*Jy5h5y6pLGSw2hukwOtEtupivtcb4Yoy9CnSqC/AArtedeAmarErichFromm.pdf

Sobre Erich Fromm clique
http://pt.wikipedia.org/wiki/Erich_Fromm

2 comentários:

Eduardo P.L disse...

Erich Fromm sabia das coisas! Sobretudo do amor!

AnTeNaDa disse...

Você foi muito feliz em postar esses trechos de Erich Fromm. Quanta verdade há no que ele escreveu, não? Nossa sociedade nos dá exemplos práticos diariamente de pseudo-amor.
.
.
.
Interessante! Até o próxio post...